Formação Econômica do Brasil

A tese de doutoramento sobre a economia colonial, defendida na Sorbonne em 1948, e o primeiro ensaio sobre a economia brasileira contempor nea, escrito no ano seguinte, s o o ponto de partida do livro mais conhecido de Celso Furtado, publicado em 1959 Forma o econ mica do Brasil Quando o escreveu, na Inglaterra, Furtado imaginava explicar o Brasil para os estrangeiros.A tese de doutoramento sobre a economia colonial, defendida na Sorbonne em 1948, e o primeiro ensaio sobre a economia brasileira contempor nea, escrito no ano seguinte, s o o ponto de partida do livro mais conhecido de Celso Furtado, publicado em 1959 Forma o econ mica do Brasil Quando o escreveu, na Inglaterra, Furtado imaginava explicar o Brasil para os estrangeiros Acabou explicando para os brasileiros Forma o econ mica do Brasil chega, neste lan amento da Companhia das Letras, 34a edi o, e est traduzido em nove l nguas, entre elas romeno, chin s e japon s O livro que se tornou um marco na historiografia econ mica brasileira por pouco n o existiria o manuscrito enviado de Cambridge para a editora brasileira extraviou se Por sorte, o microfilme feito de ltima hora num equipamento prec rio p de ser projetado as quase trezentas p ginas escritas m o foram datilografadas, dessa vez com c pia.Forma o econ mica do Brasil ap ia se numa vis o derivada tanto da hist ria como da economia A combina o do m todo hist rico com a an lise econ mica era, na poca, uma novidade Pela primeira vez, algu m no Brasil fazia historiografia econ mica tendo uma s lida forma o de economista O texto se inicia com a an lise da ocupa o do territ rio brasileiro, comparada tamb m com as col nias do hemisf rio norte e das Antilhas Seguem se os ciclos do a car, da pecu ria, do ouro, a ascens o da economia cafeeira, e, no s culo XX, a crise da cafeicultura e a industrializa o, cuja especificidade o autor trata com excepcional clareza Em paralelo aos cinco s culos de hist ria econ mica, Celso Furtado estuda a evolu o da m o de obra no Brasil, desde a escravid o at o trabalho assalariado, o dos imigrantes europeus e dos migrantes internos Na conclus o, aponta os dois desafios a serem enfrentados at o fim do s culo XX, que guardam plena atualidade completar a industrializa o do pa s e deter o processo das disparidades regionais.
Forma o Econ mica do Brasil A tese de doutoramento sobre a economia colonial defendida na Sorbonne em e o primeiro ensaio sobre a economia brasileira contempor nea escrito no ano seguinte s o o ponto de partida do livro

  • Title: Formação Econômica do Brasil
  • Author: Celso Furtado
  • ISBN: 9788535909524
  • Page: 423
  • Format: Paperback
  • 1 thought on “Formação Econômica do Brasil”

    1. Excelente autor! Conhecedor da história de formação da economia brasileira, Celso Furtado destrincha anos e anos de mudanças, revoluções, crises, recuperações, crescimento e desenvolvimento de um país que só há pouco tem ganhado espaço no quadro econômico mundial.Excelente narrativa! Traz ao leitor detalhes históricos e curiosidades. Termos utilizados no cotidiano econômico ajudam o leitor a aproximar-se dos acontecimentos, trazer-los para os dias de hoje, contextualizar-se e mont [...]

    2. Na introdução de Formação Econômica do Brasil, Celso Furtado explica concisamente o propósito de sua obra: traçar “tão somente um esboço do processo histórico de formação da economia brasileira”, sugerindo, desta forma, “um conjunto de temas que poderiam servir de base a um curso introdutório ao estudo” dessa economia.Apesar das intenções declaradamente modestas, o livro escrito em 1959 tornou-se referência também das ciências sociais e até hoje é leitura obrigatória [...]

    3. Livro do balacobaco. Apesar de alguns erros de avaliações pela época em que foi escrito, foi um marco na história econômica brasileira.

    4. Bom livro e bastante importante para o entendimento do desenvolvimento econômico brasileiro. O problema se concentra na organização. O autor escreve de maneira quase caótica na linha do tempo, tornando a revisão confusa. Durante o fichamento, tive que reorganizar as ideias para manter a funcionalidade do resumo, o que significa certa perda de tempo (coisa que, provavelmente, o leitor não deseja, já que se trata de um livro-referência para concurseiros de diversas áreas).

    5. Um clássico da historiografia do Brasil, Celso Furtado alia elegância de estilo à análise pioneira e consistente do desenvolvimento da economia brasileira.Recomendo esse livro a qualquer pessoa que se interesse por história do Brasil. Furtado usa uma linguagem bonita e enxuta, sem uso de "economês", para explicar os processos macroeconômicos da economia brasileira do descobrimento até a década de 50 do século XX.

    6. O livro é até certo ponto (Parte 4) acessível para os leigos, quando então começa a enfocar tópicos mais técnicos. Apesar disso, é extremamente interessante pois aborda a história a partir das relações econômicas (que muitas vezes é o que conduz a política). Abriu-me os olhos para muitas relações que eu não fazia ideia de suas importâncias (por exemplo, a relação Brasil-Holanda-Portugal no período colonial).Para os curiosos, como eu, indico totalmente.

    7. Achei a explicacão Hamilton salvou a América muito simplista e nada fundamentada.fez-se a intervenção estatal e a prosperidade chegou! sei

    Leave a Reply

    Your email address will not be published. Required fields are marked *